terça-feira, 1 de abril de 2014

8ª SENABRAILLE

Dias 28,29, 30 acontece em São Paulo  o SENABRAILLE. Evento que surgiu para ser um espaço de discussão para formular, reunir e realizar troca de experiências entre os profissionais que trabalham nas bibliotecas, sobretudo, para atender o público com deficiência visual ou cegueira. Serão apresentados programas e projetos levados a cabo pelas bibliotecas e equipamentos culturais para incluir pessoas com deficiência.

A oitava edição do SENABRAILLE terá como objetivo continuar o diálogo pensando nas tipologias das bibliotecas e suas formas de incluir, divulgando práticas bem sucedidas na área de acessibilidade. Através dos debates e trocas de experiências, será um momento especial para construir as bases para uma sociedade com pleno acesso à informação e cultura. 

Confira a programação: 

Dia 28/04

08:30 - 09:00 – Credenciamento

09:30 – Abertura
Sigrid K. Weiss Dutra - Presidente da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB)

Adriana Cybele Ferrari – Vice-Presidente da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB) / Coordenadora Geral do VIII SENABRAILLE

Cristiane Camizão Rokicki – Coordenadora Geral da Rede de Bibliotecas do Senac SP e Presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia do Estado de São Paulo/ Comissão Organizadora do VIII SENABRAILLE

10:00 - 12:00 – Mesa Redonda
Tema: TIPOS DE BIBLIOTECAS & DEMANDAS PARA INCLUSÃO
Refletir sobre os diferentes tipos de bibliotecas escolares, públicas, universitárias, especializadas e as demandas de inclusão. As bibliotecas devem ter os mesmos serviços? Há diferença no trabalho cotidiano dessas bibliotecas? Como são percebidas/identificadas as necessidades de cada usuário desses equipamentos? O que está sendo feito para incluir?

Karyn Munky – Ambiente de Acessibilidade Informacional/ Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Miriam Mattos – Professora de Biblioteconomia do Centro de Ciências Humanas e da Educação/ Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Waltemir J. Belli – Diretor da Divisão de Bibliotecas do Centro Cultural São Paulo/ Prefeitura de São Paulo

Moderadora: Carla Mauch – Coordenadora Técnica/ Mais Diferença
Relatora:Rosa Maria Fischi – Diretora Técnica da Biblioteca da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo (USP)

12:00 às 12:30 – Debates

12:30 – 14:00 – Almoço

Apresentação de Trabalhos Orais
14:00 – trabalho 1
14:20 – trabalho 2
14:40 – trabalho 3

15:00 – Palestra: Políticas Públicas e o “Tratado de Marrakech”
Fernando Antônio Medeiros De Campos Ribeiro - Assessor de Gabinete da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Luiz Paulo Bagliolo -

Moderadora: Valéria dos Santos Gouveia Martins - Coordenadora Associada do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Diretora Técnica da Biblioteca Central Cesar Lattes
Relatora: Ivone Tálamo - Chefe da Biblioteca da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

15:50 – Debates


16:00 – Café

16:20 – Evento Paralelo à apresentação de Trabalhos Orais aberto a todos os participantes

Reunião Técnica do projeto “Acessibilidade em Bibliotecas Públicas”
Elisa Machado, Diretora do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP)/ Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas/ FBN/ MINC

16:20 – trabalho 5

16:40 – trabalho 6

17:00 – trabalho 7

17:20 – trabalho 8

17:40 – trabalho 9

18:00 – trabalho 10

18:20 – Debates

18:40 – Apresentação Artística



Dia 29/04

9:00 – Palestra: Sensory Fiction Project
Julie Legault – Designer e pesquisadora no Media Laboratory, do Massachusetts Institute of Technology (M.I.T.), em Cambridge, MA.

Moderador: Salete Cecília de Souza – Bibliotecária, Coordena a Biblioteca da UnisulVirtual, Coordenadora do Programa de Promoção de Acessibilidade da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) e docente da UnisulVirtual.
Relatora: Márcia Elisa Garcia De Grandi - Diretora Administrativa e Financeira (FEBAB)

9:50 – Debates

10:00 – 12:00 – Mesa Redonda
Tema: EQUIPAMENTOS CULTURAIS: O QUE DE FATO ESTÁ ACESSÍVEL?
Apresentar experiências bem sucedidas na inclusão em cultura. O que está sendo feito em museus, casas de espetáculos, teatros, entre outros?

Amanda Tojal – Consultora em Acessibilidade e Ação Educativa Inclusiva em Museus e Instituições Culturais / Arteinclusão

Keyla Ferrari – Pedagoga com habilitação para deficientes da áudio comunicação/ Centro de Dança Integrado (CEDAI)

Claudia Werneck – Idealizadora, Fundadora e Superintendente Geral da Escola de Gente

Gilson Packer – Gerente Geral do CineSesc / São Paulo

Moderadora: Marta Gil – Consultora de Inclusão no Trabalho e na Educação
Relatora: Maria Fazanelli Crestana – Diretora de Promoção de Eventos (FEBAB)

12:00 – 12:30 – Debates

12:30 – 14:00 – Almoço

14:00 – Apresentação de trabalhos orais

14:00 – trabalho 1

14:20 – trabalho 2

14:40 – trabalho 3

15:00 – trabalho 5

15:20 – trabalho 6

16:00 – Café

16:20 – trabalho 7

16:40 – trabalho 8

17:00 – trabalho 9

17:20 – trabalho 10

17:40 – 18:00 – Debates

18:00 – Sessão de autógrafos com Cláudia Werneck do livro: “Sonhos do dia”

18:30 – Apresentação Artística

Dia 30/04
OFICINAS (Cursos)

Oficina 1: “Uso de tecnologia assistiva para promoção de acessibilidade em materiais bibliográficos”
Deise Tallarico Pupo - Bibliotecária de Referência no Laboratório de Acessibilidade da Biblioteca Central Cesar Lattes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Valéria dos Santos Gouveia Martins - Atualmente é Coordenadora Associada do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Diretora Técnica da Biblioteca Central Cesar Lattes

Conteúdo: A oficina abordará de maneira interativa: acessibilidade, deficiências e tecnologias assistivas que promovam a leitura e comunicação inclusiva em bibliotecas; e na prática, alguns exercícios com leitores de telas, scanners e conversão de textos para diferentes leituras. Uma pessoa com deficiência visual e uma com surdez estarão na equipe de monitoria.

Duração: 6 horas
Horário: 10h às 13h e das 14h30 às 17h30


Oficina 2: “Biblioterapia: uma técnica de aconselhamento”
Marília Mesquita Guedes Pereira - Bibliotecária do Serviço Braille da Biblioteca Central da Universidade Federal da Paraíba, (UFPB, 1999 -).

Conteúdo: Conscientizar os participantes da necessidade de valorizar a leitura como técnica de aconselhamento no sentido de incutir nas crianças, jovens e idosos o gosto pela leitura, descobrindo e explorando o potencial que cada um possui sobre contos, poesias, crônicas e música, possibilitando assim resolver conflitos internos e interpessoais, tratando desgostos e outras emoções fortes ou enfrentando as mudanças indeterminadas da vida.

Proporcionar aos participantes a Hora do conto no sentido de estabelecer uma ligação entre a fantasia e realidade, desenvolvendo a imaginação e a criatividade.

Oferecer aos participantes a oportunidade de descobrir suas possibilidades na arte de contar histórias, aproveitando melhor recursos narrativos, utilizando técnicas apropriadas.

Conscientizar os participantes, que o programa de leitura orientada é necessário como elemento motivador para o seu ajustamento psicossocial.

Duração: 6 horas
Horário: 10h às 13h e das 14h30 às 17h30


Oficina 3: “Diagnóstico de acessibilidade: a experiência da biblioteca do SENAC”
Izete Malaquias da Silva – Bibliotecária responsável pelas ações inclusivas da unidade Senac Aclimação. Tem experiência no atendimento de usuários com deficiência visual, intelectual, física e surdez. Representante de Inclusão do Senac Aclimação.

Ricardo Quintão Vieira – Bibliotecário responsável pelo Espaço Braille do Centro Universitário Santo Amaro e das ações de acessibilidade da Rede de Bibliotecas do Senac São Paulo desde 2004.

Conteúdo:
A oficina busca o desenvolvimento de olhar crítico e administrativo sobre a estrutura, acervos e serviços da biblioteca que propiciem mais acesso de pessoas com deficiência (física, intelectual, auditiva e visual). Essa oficina abordará: planejamento administrativo, plano de acessibilidade, acesso físico, entrada, ambiente interno, hardwares e órteses, programas de computador, acervos especiais e serviços especiais.

Duração: 6 horas
Horário: 10h às 13h e das 14h30 às 17h30


Oficina 4: “Leitura Inclusiva”
Ana Paula Silva - Gestora da Fundação Dorina Nowill para Cegos, é responsável por projetos que incentivam a leitura da pessoa com deficiência por meio das organizações intermediárias em todo o Brasil e pelas oficinas de capacitação de leitura inclusiva.

Conteúdo: Sensibilização e desconstrução de mitos sobre a deficiência visual e a leitura inclusiva; orientações técnicas e práticas sobre deficiência visual; conhecimentos sobre os livros acessíveis, suas diferenças e oportunidades; orientações teóricas e práticas sobre a leitura inclusiva; atividade prática de roda de leitura inclusiva.

Duração: 6 horas
Horário: 10h às 13h e das 14h30 às 17h30


Oficina 5: “Facilitando a comunicação e a acessibilidade da pessoa com deficiência”
Fga. Dra. Maria Aparecida Cormedi/ Adefav - Professora universitária. conteudista e tutora de cursos de graduação e pós graduação à distância. Diretora técnica da ADEFAV – Centro de recursos em deficiência múltipla, surdocegueira e deficiência visual, São Paulo, Brasil.

Conteúdo: O workshop pretende discutir as diferentes necessidades das pessoas com deficiência, abordando as deficiências física, visual, auditiva, múltipla e surdocegueira nos aspectos teóricos que caracterizam, diferenciam e identificam cada uma. Nos aspectos práticos, o workshop proporcionará aos participantes conhecer as possibilidades de comunicação intrínsecas a cada deficiência apresentando os recursos de baixa de alta tecnologia que facilitam a acessibilidade, a comunicação, leitura, escrita e a mobilidade abordando questões práticas do cotidiano.

Duração: 6 horas
Horário: 10h às 13h e das 14h30 às 17h30


Oficina 6: “Informação e acessibilidade em Bibliotecas”
Profª Drª Lizandra Brasil Estabel - Coordenadora e Professora Adjunta do Curso Técnico de Biblioteconomia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - Câmpus Porto Alegre. Coordenadora de Educação a Distância do IFRS- Câmpus Porto Alegre. Membro do Comitê Gaúcho de Acessibilidade: Tecnologia e Informação (CGATI). Membro da Comissão Brasileira de Bibliotecas Escolares da FEBAB. Membro do Grupo de Pesquisa Leitura, Informação e Acessibilidade (LEIA), da UFRGS e do IFRS.

Profª Drª Eliane Lourdes da Silva Moro - Professora Adjunta do Curso de Biblioteconomia do DCI/FABICO/UFRGS. Conselheira Federal do Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB). Coordenadora da Comissão de Bibliotecas Escolares e Públicas do CFB. Coordenadora da Comissão de Extensão (COMEX) da FABICO/UFRGS. Membro do Comitê Gaúcho de Acessibilidade: Tecnologia e Informação (CGATI). Membro do Grupo de Pesquisa LEIA (Leitura, Informação e Acessibilidade) da UFRGS e IFRS.

Conteúdo: Acessibilidade em Informação: Acessibilidade em bibliotecas (públicas, escolares, universitárias, especializadas, especiais e comunitárias).
Pessoas com Deficiência: quem são? Tecnologias Assistivas no Ambiente da Biblioteca. Tecnologias Assistivas e espaços de interação.Bibliotecas para Cegos na Era da Informação: diretrizes de desenvolvimento (IFLA). Checklist: Avaliação das Condições de Acessibilidade em Bibliotecas.

Duração: 6 horas
Horário: 10h às 13h e das 14h30 às 17h30


O SENABRAILLE acontece de 28 a 30 de abril no Centro Universitário Senac - Santo Amaro
Av. Engenheiro Eusébio Stevaux, 823 - Santo Amaro - São Paulo - SP - CEP 04696-000

Mais informações: http://acquaviva.com.br/SENABRAILLE2014/

Nenhum comentário:

Postar um comentário