terça-feira, 5 de março de 2013

Lançamento do Mapa Digital da Cultura, do Sistema Estadual de Cultura e do Plano Estadual de Cultura

Hoje o dia será marcado por três importantes lançamentos para fomento da Cultura rio-grandense, na presença da Ministra da Cultura Marta Suplicy, do governador Tarso Genro e do secretário de Cultura, Assis Brasil serão apresentados o Mapa Digital da Cultura RS, Sistema Estadual de Cultura e o Plano Estadual de Cultura. 

A Secretaria de Estado da Cultura convida para o ato de envio à Assembleia Legislativa do Projeto de Lei do Sistema Estadual de Cultura, que será  transmitido ao vivo,  através do Gabinete Digital.

Ambos os eventos serão abertos à comunidade, às 17h30 
no salão Negrinho do Pastoreio do Palácio Piratini em Porto Alegre. 


Para saber mais: 


Sistema Estadual de Cultura
O Sistema Estadual de Cultura pretende ser um mecanismo de gestão cultural compartilhada entre Estado e sociedade. Como elementos chave, constam o fortalecimento de conselhos estaduais, fundos de cultura e formas de participação dos produtores culturais e da comunidade em geral, englobando todos os componentes inseridos na elaboração e execução de políticas do setor; formação, criação, produção, distribuição, consumo, conservação e fomento.
 
Plano Estadual de Cultura
Em elaboração desde 2011, o plano estabelece as políticas de Estado que devem nortear o desenvolvimento cultural do Rio Grande do Sul ao longo dos próximos 10 anos. Fruto de um amplo processo de construção coletiva, com conferências e discussões com diversos agentes culturais, o texto passará por uma consulta pública no Gabinete Digital antes da formatação final (do dia 15 deste mês até 30 de abril). As contribuições enviadas serão analisadas por uma comissão composta por dois membros da Famurs, dois do Conselho Estadual de Cultura e dois de cada um dos 10 colegiados setoriais.
 
Mapa Digital da Cultura RS
O Rio Grande do Sul é o primeiro estado brasileiro a lançar uma plataforma do tipo, que já reúne dados importantes como a catalogação de todas bibliotecas e museus presentes em território gaúcho. O Mapa funcionará como serviço público ao cidadão e ao visitante do nosso estado, e também como uma ferramenta de participação e difusão da cultura que dialoga com o contexto atual de rapidíssima alteração dos dados e com a velocidade das dinâmicas sociais e econômicas típicas da era da cultura digital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário