sexta-feira, 30 de março de 2012

Governador entrega Prêmio Moacyr Scliar de Literatura ao poeta Ferreira Gullar

Aconteceu ontem no Rio de Janeiro a entrega oficial do prêmio Moacyr Scliar.


Ao início da solenidade, o secretário de Estado da Cultura, Luiz Antonio de Assis Brasil, solicitou um minuto de silêncio em homenagem a Millôr Fernandes, morto na quarta-feira.

Em sua saudação, o governador Tarso Genro agradeceu o espaço cedido pela Biblioteca Nacional e destacou que o livro premiado tem edição de 5 mil exemplares, “para que muitos conheçam a grande poesia de Ferreira Gullar”. Ao distinguir a trajetória do escritor, disse que sua obra honra a todos os brasileiros. “A superação da expressão da arte com a vida, que só os grandes escritores e poetas sabem fazer, Ferreira Gullar sabe fazer”, assinalou o governador. “Receba este prêmio também como uma homenagem do povo gaúcho”, completou Tarso.

Já o secretário estadual da Cultura enfatizou que o prêmio celebra o nome de um dos mais importantes intelectuais e escritores brasileiros, Moacyr Scliar, e que já surge vitorioso, pois contempla os diferentes âmbitos literários. “Não por nada o primeiro gênero escolhido foi a poesia. A poesia é, das formas literárias, a que mais necessita ser estimulada e divulgada. Ferreira Gullar, autor múltiplo, significa hoje uma das grandes vozes deste Brasil tão díspar”, afirmou Assis Brasil.

O poeta, que costuma ser breve em discursos, se disse emocionado. “Este momento tem especial significação para mim: nesta biblioteca passei boa parte dos meus dias nos meus 20 anos, lendo e aprendendo. E receber o prêmio Moacyr Scliar, o primeiro de uma série que com certeza serão distribuídos, e com o nome do meu querido amigo, é para mim muito especial”, contou.

Judith Scliar, viúva de Moacyr, lembrou que no discurso de formatura em Medicina, seu marido homenageou Ferreira Gullar. “O Moacyr tinha um grande apreço, desde muito jovem, pela obra de Ferreira Gullar. A trajetória de ambos tem semelhanças. Dedicaram suas carreiras a mais de um gênero literário. A Moacyr faltou apenas a poesia, que hoje está muito bem representada neste prêmio”, informou.

“Na sua primeira edição o prêmio já deixou sua marca de sucesso, pois reuniu inscritos de todo o País e homenageia esse gênero que é o inicio de todos os outros”, acrescentou Judith Scliar.

Noite especial
O presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Galeno Amorim, disse que o momento ficará entre os grandes da instituição. A Biblioteca Nacional é uma das oito mais importantes do mundo. Possui 201 anos e compreende desde manuscritos antigos até a literatura contemporânea.

“Queremos abrir cada vez mais nosso acervo para um número cada vez maior de brasileiros. Hoje estão aqui personalidades tão importantes para o pensamento nacional. Ao lado do governador Tarso Genro, tive a honra de, enquanto ele era ministro da Educação, dar os primeiros passos para a construção do Plano Nacional do Livro e Leitura. E muitas vezes encontrei o Scliar nos lugares mais distantes, falando para pessoas simples sobre a importância da leitura. E temos nosso grande homenageado Ferreira Gullar. É uma noite muito especial para a Biblioteca Nacional”, falou Amorim.

Também participaram do evento o secretário Executivo do Ministério da Cultura, Vitor Ortiz, o presidente da Petrobrás Biocombustível, Miguel Rosseto, o representante da Academia Brasileira de Letras, Dominicio Proença Filho, o secretário Chefe de Gabinete do governador, Vinicius Wu, e o secretário da Casa Civil, Carlos Pestana.

O prêmio
O Prêmio Moacyr Scliar, que homenageia o escritor gaúcho falecido em fevereiro de 2011, tem como objetivo contemplar os melhores livros das categorias poesia e conto, publicados no Brasil, em língua portuguesa, de 1º de janeiro a 31 de dezembro dos dois anos anteriores à cada premiação. O escritor escolhido recebe R$ 150 mil, e a editora, R$ 30 mil. O livro vencedor terá direito ainda a uma edição especial de 5 mil exemplares, que serão distribuídos nas bibliotecas públicas e pontos de cultura do Rio Grande do Sul.

O vencedorNascido em 1930, em São Luiz (MA), Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira, é poeta, ensaísta, crítico de arte, autor teatral e tradutor. Em 1959, foi um dos fundadores do movimento neoconcretista. Com 17 livros de poesia publicados, recebeu diversos prêmios, entre eles o Camões, em 2010, e o Jabuti, no ano passado.
Fonte: <http://ielrs.blogspot.com.br/> , acesso em: 30/03/2012.

Museu Julio de Castilhos: FAC - R$ 10 milhões: maior investimento direto à c...

Museu Julio de Castilhos: FAC - R$ 10 milhões: maior investimento direto à c...: Em 2012, o Governo do Estado, através da Secretaria da Cultura, aposta no fomento direto para estimular todos os setores e etapas que envolv...

quinta-feira, 29 de março de 2012

DIVULGADO RESULTADO DA PESQUISA RETRATOS DA LEITURA NO SITE G1

Estudo diz que 3 em cada 4 pessoas não frequentam bibliotecas

     Só 7% foram usuários frequentes de bibliotecas no ano passado.
Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil foi divulgada nesta quarta (28).

     Apesar de a maioria dos brasileiros afirmarem que existem bibliotecas em seu bairro ou cidade, 75% deles disseram que não frequentaram uma biblioteca em 2011. Um terço dessas pessoas afirmaram ainda que nada as faria visitar mais o local. Os dados fazem parte da edição de 2012 da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, encomendada pela Fundação Pró-Livro e pelo Ibope Inteligência, que estuda o comportamento do leitor brasileiro. A pesquisa foi divulgada na tarde desta quarta-feira (28), em Brasília.

    De acordo com os dados, em 2011 apenas 7% dos brasileiros afirmou ter usado frequentemente uma biblioteca. Em 2007, o índice foi de 10%. A porcentagem de pessoas que disseram ter visitado o local de vez em quando foi de 17% do total da população, mesmo valor da edição anterior.

      Porém, entre 2007 e 2011 cresceu, de 73% para 75%, o número de brasileiros que dizem não frequentar bibliotecas. Quando perguntados pelos pesquisadores o que poderia ser feito para que eles passassem a usufruir desses espaços de leitura, 33% dos entrevistados disse que nada os faria frequentar a biblioteca. Outros 20% disseram que livros mais novos os incentivariam e 17% reclamaram que as bibliotecas são de difícil acesso.

     Apesar de a maioria dos brasileiros afirmarem que existem bibliotecas em seu bairro ou cidade, 75% deles disseram que não frequentaram uma biblioteca em 2011. Um terço dessas pessoas afirmaram ainda que nada as faria visitar mais o local. Os dados fazem parte da edição de 2012 da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, encomendada pela Fundação Pró-Livro e pelo Ibope Inteligência, que estuda o comportamento do leitor brasileiro. A pesquisa foi divulgada na tarde desta quarta-feira (28), em Brasília.

    De acordo com os dados, em 2011 apenas 7% dos brasileiros afirmou ter usado frequentemente uma biblioteca. Em 2007, o índice foi de 10%. A porcentagem de pessoas que disseram ter visitado o local de vez em quando foi de 17% do total da população, mesmo valor da edição anterior.
Porém, entre 2007 e 2011 cresceu, de 73% para 75%, o número de brasileiros que dizem não frequentar bibliotecas. Quando perguntados pelos pesquisadores o que poderia ser feito para que eles passassem a usufruir desses espaços de leitura, 33% dos entrevistados disse que nada os faria frequentar a biblioteca. Outros 20% disseram que livros mais novos os incentivariam e 17% reclamaram que as bibliotecas são de difícil acesso.
A porcentagem de pessoas que disseram que poderiam usar o espaço caso ele tivessem títulos de livros mais interessantes, atividades culturais e acesso à internet foi de 13%, 11% e 10%, respectivamente.


Frequentadores

     A grande maioria dos frequentadores de biblioteca - segundo a pesquisa, eles representam 44,1 milhões de brasileiros -, é formada por estudantes (70%), e mais da metade são mulheres (55%). As bibliotecas mais frequentadas são as mantidas por escolas e universidades, seguidas pelas bibliotecas populares.
A frequência à biblioteca, segundo os dados da pesquisa, está ligada à classe social: 43% dos entrevistados da classe A usam o espaço frequentemente, porcentagem que cai para 35% na classe B, 24% na classe C e 14% nas classes D e E.

 

PROGRAMAÇÃO BIBLIOTECA LUCÍLIA MINSSEN - ABRIL 2012



                  

 02 de abril - DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL em homenagem a Hans Christian Andersen, o maior escritor de contos de fada do mundo.  
Programação:
Exposição: Mostra  bibliográfica  das obras do escritor
Período: 01 a 30 de abril na vitrina  da Biblioteca.

Contos de Andersen com Rosane Castro
Datas: 03,04,05 de abril , turma manhã das 9h as 11h e tarde das 14h as 16h.
Proposta:  Para comemorar esta data serão apresentadas algumas de suas  historias. De forma lúdica e dinâmica a contadora de historias, Rosane Castro convidará as crianças para uma visita ao mundo imaginário dos contos de fadas De forma lúdica e dinâmica a contadora de historias, Rosane Castro convidará as crianças para uma visita ao mundo imaginário dos contos de fadas e elas também conhecerão um pouco sobre vida de Andersen.
Inscrição  R$ 7,00  para  grupos de alunos com agendamento de escolas .
Requisito: As crianças deverão trazer uma tesourinha.
Local: Sala Lili no 5ª andar da CCMQ.
Reservas e agendamento  através do fone: (51) 3225 7089.


18 de abril - DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL Homenagem a Monteiro Lobato, criador e pai da literatura para crianças e jovens do Brasil.
Programação:
Exposição bibliográfica  do escritor  com  ilustrações dos personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo, criadas pela artista plástica Graça Cerutti. 
Período: 15 a 30 de abril no hall da Biblioteca

PAINEL: Autonomia e complementaridade  do texto e da ilustração na obra infantil e juvenil" Até onde podem (devem) ser independentes e complementares o texto e a ilustração na obra infantil e juvenil?

Painelistas:  Ana Mello – escritora
                     Monika Papescu – ilustradora
Mediadora:  Jacira Fagundes – escritora
Público-alvo - Escritores, ilustradores, professores e interessados em geral
Data - 18 de abril de 2012
Horário - das 18h30 às 20h30
Local - Sala Lili inventa o mundo - 5º andar - Casa de Cultura Mário Quintana
Realização : Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil AEILIJ – Regional/RS.
Entrada gratuita.




23 de abril - DIA MUNDIAL DO LIVRO E DO DIREITO AUTORAL.
A data foi instituída pela Conferência Geral da UNESCO para prestar tributo aos grandes autores da literatura mundial que nasceram ou morreram neste dia. É o caso de Cervantes, ShakespeareAtividade paralela à promoção da Câmara Rio-Grandense do Livro.





DIA 27. ABRIL.SEMINÁRIO : Afinal do que (não)se pode falar em Literatura Infantojuvenil?
                        os temas polêmicos e o politicamente correto.

9h – cadastramento dos participantes
9h30min- Conferência de abertura – Existem temas-tabu quando a questão envolve literatura infantojuvenil?
            Palestrante: Caio Riter, prof. Dr. Literatura Brasileira e escritor.
            Mediação: Nóia Kern, professora.

11h – Mesa 1 – A sexualidade e a diversidade sexual na LIJ

        Comunicadores: Elaine Maritza da Silveira, editora e especialista em LIJ
                                    Patrícia Langois, ilustradora e professora

14h - Mesa 2  – As palavras e as imagens da morte na LIJ.

            Comunicadores: Liza Petiz, professora e contadora de histórias            
                                          Cathe de Leon, ilustradora         

15h30min - Mesa 3 – Jovens, crianças e a violência.

            Comunicadores: Rodrigo Barcellos, escritor e estudante de Letras
                                       Zilá Mesquita, escritora

Local: Sala A2B2 – 2º andar da CCMQ
Investimento: R$ 30,00 com Certificado de participação.
Realização :  Reinações: confraria da leitura de textos infanto juvenis e Biblioteca Lucília Minssen

Reservas e inscrições do evento na Biblioteca  através do telefone: (51) 32257089 ou e-mail: bibliotecaluciliaminssen@gmail.com . Pagamento no local ou através de deposito bancário na conta da  Associação Amigos da Biblioteca Lucilia Minssen : Banrisul – Agencia 0839 – conta nº 41.852295.0-0 ,após o pagamento solicitamos que envie copia por e-mail ou fax.


Projeto EU GOSTO MAIS LEITURA
Dia 02 abril das 9h às 12h e 14h às 18h
OFICINA: A importância e o sucesso da hora do conto, interesse e faixa etária. Super dicas para contar e ouvir histórias.
Ministrante: Jussara Mello: escritora, arte educadora e mediadora de leitura.
Projeto e Execução: LM CULTURAL
Investimento: R$ 20,00 com inscrições prévias, vagas limitadas.
Local: Sala Lili Inventa o Mundo
Reservas e inscrições através do fone:(51)3225-7089-Biblioteca Lucília Minssen.



Teatro infantil: RUMPESTINOE OUTROS DUENDES
Texto adaptado e contado por Paulo Bocca. Ator e diretor teatral  ; músico e compositor; escritor e  contador de histórias .   Participa do projeto Autor Presente do Instituto Estadual do Livro, e já esteve presente em vários eventos literários e feiras do livro como contador, autor e oficineiro.
Release:  Um contador de historias está voltando de uma grande viagem que fez a uma terra distante, onde havia uma aldeia próxima de um castelo e um bosque. Foi lá que ele conheceu algumas historias de personagens muito conhecidos: duendes!
 A primeira história é Os Duendes e o Sapateiro.  A segunda história é Os Três Homenzinhos no Bosque. E a  terceira é a conhecida Rumpestino, que originalmente chama-se Rumpelstiltiskin. As historias são contadas  através de brincadeiras, objetos, bonecos e cantigas infantis.
Período: De 7 a 29 de abril aos Sábados e Domingos às 16 horas.
Local: Sala Lili Inventa o Mundo/ Casa de Cultura Mário Quintana – 5°andar
INGRESSOS: R$ 12,00


Projeto Caixa Cheia de Histórias para publico infanto juvenil.
Ministrante: Leonor Pereira
Período:  de  março a junho nas  5feiras  das 9h as 11h
Proposta:  Um mundo de historias, lendas e fantasias onde a imaginação e o lúdico não tem fim. E isso que surge nas pequenas caixas de papelão colocadas na cantinho da brinquedoteca Pé de Pilão. As caixas com matérias diversificados irão reproduzir cenários e personagens de historias infantis como contos de fadas, lendas, fantoches e bruxas, temas preferidos das crianças.
Objetivo. É diversificar a historia já conhecida com personagens figurinos e cenários diferenciados em versão nova, das historias de época. A leitura e a arte serão utilizadas em diversas técnicas tendo oportunidade de desenvolver a oralidade, habilidade em artes plásticas e a linguagem corporal.
Inscrição individual  R$ 10,00 por aula com material incluído e  R$ 7,00 para  grupos de alunos com agendamento de escolas .
Local: Brinquedoteca Pé de Pilão na BLM
Agendamento e  inscrições  através do fone: (51) 3225 7089.

Lançamento do livro: "Um presente especial".
Texto de Leila Pereira e ilustrações de Patrícia Langlois.   
Data: 11/04/12 ,quarta-feira às 19h
Local : Hall da  Biblioteca Lucília Minssen – 5ª andar da Casa de Cultura Mário Quintana.
Release da historia: O que um coelho alérgico a chocolates poderia fazer? A resposta a esta pergunta transformou a vida de Norberto, que teria uma missão muito importante a cumprir. Acompanhe a trajetória deste coelhinho pelos meses do ano e surpreenda-se com sua descoberta.
Leila Pereira é professora, contadora de histórias, escritora e editora. Já publicou os livros   O caso dos brinquedos trocados,  a Coleção Cantigas Contadas . A autora participa dos projetos de leitura “Autor Presente”, do  Instituto Estadual do Livro e “Fome de Ler”, da ULBRA e CRL – Câmara Riograndense  do Livro.
Patrícia Langlois é artista plástica , ilustradora e professora. Faz parte do Corrupio- Núcleo de Criação onde desenvolve estudos sobre literatura e ilustração. As Ilustrações para o livro Um Presente Especial foram feitas com a técnica de feltragem manual de lã. Foi  o primeiro livro brasileiro a usar esta técnica em suas ilustrações. Em agosto de 2011 a artista representou o Brasil em concurso têxtil no Uruguai usando esta técnica a qual foi premiada.


Vitrola de histórias apresenta Cantigas Contadas
É o mais novo projeto da escritora e contadora de histórias Leila Pereira e da cantora e compositora Karine da Cunha.
Release: CANTIGAS CONTADAS são contação de histórias baseada na coleção de mesmo nome, composta de quatro livros: “O cravo brigou com a rosa. E agora?”, “O trenzinho lá na serra”, “Tereza” e “A assembleia dos bichos”, escritos por Leila Pereira, para resgatar as cantigas de roda, versos, parlendas e outras canções populares. Objetivo: Brincar com o universo infantil e  conduzir  o leitor/ouvinte por outras possibilidades para as personagens e desfechos inusitados em histórias consagradas na cultura popular. No palco Leila conta as histórias com o uso de palitoches e Karine interpreta as cantigas presentes nos contos convidando o público a contribuir com a trilha sonora. Em voz, violão e efeitos sonoros as cantigas de roda são resgatadas e permanecem vivas no “repertório”de brincadeiras infantis. A apresentação tem duração de aproximadamente 50 minutos. As histórias contadas foram escritas e publicadas em 2010 por Leila Pereira e ilustradas por Vladi Araújo.
ONDE: Sala C2 – 2ª andar da Casa de Cultura Mario Quintana
QUANDO: 26 de abril - Sessão as 14h e 15h  com agendamento de escolas.
Ingressos:  R$ 10,00 com desconto para  escolas R$
Reservas e inscrições na Biblioteca Lucilia Minssen

terça-feira, 27 de março de 2012

Edital apoia projetos para desenvolvimento de cursos de Biblioteconomia na modalidade a distância

Publicada por Assessoria de Comunicação Social da Capes   
Segunda, 26 de Março de 2012 12:17
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulga nesta segunda-feira, 26, o edital nº 12/2012. A seleção consiste no fomento da execução de projeto de desenvolvimento dos materiais didáticos e de apoio ao curso de bacharelado em Biblioteconomia, na modalidade a distância, para a execução do projeto pedagógico do curso, estruturado pelo Conselho Federal de Biblioteconomia (CFB), no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). O valor global a ser aplicado pela Capes, no âmbito deste edital, será de até R$ 1,8 milhão, sendo R$ 1,6 milhão para despesas de custeio e R$ 200 mil para despesas de capital.
Submissão de propostas
As propostas devem atender aos requisitos descritos no edital e devem ser submetidas até o dia 5 de maio, em formato impresso e eletrônico.
Podem apresentar proposta as instituições públicas de ensino superior (Ipes) que cumulativamente possuam cursos de bacharelado em biblioteconomia ou biblioteconomia e documentação ou gestão/ciência da informação, nas modalidades presencial ou a distância, legalmente constituídos e que tenham sua sede e administração no país; possuam credenciamento para oferta de cursos na modalidade a distância ou comprovada experiência em educação a distância; possuam Índice Geral de Cursos (IGC), ano-base 2010, 3, 4 ou 5; e assumam o compromisso de manter as condições de qualificação, habilitação e idoneidade necessárias ao cumprimento e execução do projeto, no caso de sua aprovação.
A análise das propostas será realizada em três etapas, sendo elas análise técnica, análise de mérito e aprovação e homologação pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da Capes. O resultado está previsto para ser divulgado no final do mês de maio. O prazo de execução dos projetos é de doze meses, a contar da data de vigência do convênio ou instrumento congênere firmado entre a Capes e a IPES.
Mais informações pelo e-mail editalbiblio@capes.gov.br.

segunda-feira, 26 de março de 2012

DIVULGANDO AGENDA DA BIBLIOTECA PÚBLICA DOS ESTADO DO RS

CLUBE DE LEITURA – INSCRIÇÕES ABERTAS!

Clube de Leitura da Biblioteca Pública do Estado – primeiro encontro em 09 de abril
Se você é um apaixonado por boas histórias, ou mesmo se ainda não se apaixonou pela leitura, participe dos encontros quinzenais do Clube de Leitura. Venha conhecer textos de autores consagrados e iniciantes, trocar idéias, ler, discutir, curtir todas as coisas boas que a leitura nos proporciona. Primeiro encontro no dia 09 de abril ás 17 horas, na sala de literatura (terceiro andar da CCMQ -Casa de Cultura Mário Quintana). É importante que antes do primeiro encontro você nos envie um e-mail para: bpe.projetosespeciais@via-rs.net ou nos ligue: (51) 32245045, para que possamos cadastrá-lo gratuitamente e enviar os textos para leitura prévia. Esperamos você!
********************
AGENDA CULTURAL

ABRIL

CLUBE DE LEITURA

Local: Sala de Literatura - 3 andar da CCMQ
Data: 09 de abril, 17 ás 18 horas. Encontros quinzenais.
Descrição: primeiro encontro do Clube de Leitura da Biblioteca Pública.
Inscrições gratuitas abertas pelo telefone: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net

FEIRA DE TROCA DE LIVROS

Local: Hall da BPE - 3 andar.
Data: Dia 16 de abril, das 14 ás 19 horas
Descrição: feirinha de troca de livros usados. Você traz os livros que já leu e troca por novas leituras. Participe!

CURSO BÁSICO DE ENCADERNAÇÃO

Local: Setor de restauro - Térreo da CCMQ
Data: 19 de abril, das 9 ás 13 horas
Descrição: técnicas básicas para a encadernação de obras: desmonte, costuras, lombadas, capa.
Valor: R$ 35,00 (trinta e cinco reais). Vagas limitadas.
Informações e inscrições: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net

CURSO DE PRESERVAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE LIVROS

Local: Sala de Literatura - 3 andar da CCMQ
Data: 28 de abril, das 10 ás 17:30 horas (intervalo ao meio dia).
Descrição: Curso que ensina os cuidados que se deve ter com o acervo, climatização e iluminação adequadas, conserto de folhas rasgadas com papel japonês e higienização de livros.
Valor: R$ 60,00 (sessenta reais). Vagas limitadas.
Informações e inscrições: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net


MAIO

CURSO DE LEITURA E ESCRITA BRAILLE

Local: Sala de Literatura - 3 andar da CCMQ
Datas: quartas e sextas, das 15 ás 18 horas, datas: 2, 4, 9, 11, 16, 18, 23, 25 e 30 de maio; 6, 8, 13, 15, 20, 22 de junho.  
Descrição: Curso com 40 horas/aula para videntes, que ensina a escrita e leitura Braille. Destina-se a professores e interessados no assunto.
Valor (incluso o material - reglete e punção, papel Braille): R$ 80,00 (oitenta reais).
Informações e inscrições: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net

CURSO BÁSICO DE ENCADERNAÇÃO

Local: Setor de restauro - Térreo da CCMQ
Data: 24 de maio, das 9 ás 13 horas
Descrição: técnicas básicas para a encadernação de obras: desmonte, costuras, lombadas, capa.
Valor: R$ 35,00 (trinta e cinco reais). Vagas limitadas.
Informações e inscrições: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net


JUNHO

CURSO BÁSICO DE ENCADERNAÇÃO

Local: Setor de restauro - Térreo da CCMQ
Data: 21 de junho, das 9 ás 13 horas
Descrição: técnicas básicas para a encadernação de obras: desmonte, costuras, lombadas, capa.
Valor: R$ 35,00. (trinta e cinco reais). Vagas limitadas.
Informações e inscrições: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net

JULHO

CURSO DE INTRODUÇÃO Á MUSICOGRAFIA BRAILLE

Local: a confirmar
Datas: quartas e sextas. 04 de julho a 12 de setembro. 60h/aula
Descrição: Curso destinado a professores de música, que desejam ensinar música ás pessoas com deficiência visual. Pré requisito: ter conhecimento da escrita e leitura Braille.
Valor: R$ 60,00 (sessenta reais). Vagas limitadas
Informações e inscrições: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net

CURSO BÁSICO DE ENCADERNAÇÃO

Local: Setor de restauro - Térreo da CCMQ
Data: 26 de julho, das 9 ás 13 horas
Descrição: técnicas básicas para a encadernação de obras: desmonte, costuras, lombadas, capa.
Valor: R$ 35,00 (trinta e cinco reais). Vagas limitadas
Informações e inscrições: (51) 32245045 ou pelo e-mail: bpe.projetosespeciais@via-rs.net

Cultura SLS: Ponto de Leitura no Cras Esperança

Cultura SLS: Ponto de Leitura no Cras Esperança:  Incentivando o fomento a leitura na comunidade lourenciana, a Prefeitura Municipal de São Lourenço do Sul, através da Coordenadoria de Cu...

quinta-feira, 8 de março de 2012

DIA INTERNACIONAL DA MULHER, por Rosana de Lemos Vasques

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Algumas torcem o nariz, outras comemoram como se fosse um dia como páscoa ou dia das crianças. Mas a maioria das pessoas não sabem  sabem exatamente do que se trata esse dia.

Vamos aos fatos: em 8 de março de 1857, no estado de Nova Iorque, 130 tecelãs morreram carbonizadas dentro de uma fábrica durante uma greve por melhores condições de trabalho. As operárias recebiam um terço dos salários dos homens, os quais por sua vez, já eram pagos em quantias irrisórias. As grevistas reivindicavam menor carga horária, pois trabalhavam 16 horas diárias. O resultado da manifestação foi esse desastre. 

Em 1910 na Conferência Internacional de Mulheres esta data passou a ser comemorada, por iniciativa de Clara Zetkin, famosa ativista da época, sendo este marco oficializado pela ONU somente em 1975. 

Isto me faz pensar na quantidade de mulheres que lutaram e morreram pelos direitos que temos agora, e que poucos dão valor e que muitos até repudiam. 

Simone de Beauvoir, percussora da literatura feminista, defensora da IGUALDADE  entre homens e mulheres, revolucionou o pensamento da sua época. Não existe nada mais atual do que o trecho do seu livro escrito em 1949:

“AS MULHERES de hoje estão destronando o mito da feminilidade; começam a afirmar concretamente sua independência; mas não é sem dificuldade que conseguem viver integralmente sua condição de ser humano. Educadas por mulheres, no seio de um mundo feminino, seu destino normal é o casamento que ainda as subordina praticamente ao homem; o prestígio viril está longe de se ter apagado: assenta ainda em sólidas bases econômicas e sociais. É pois necessário estudar com cuidado o destino tradicional da mulher. Como a mulher faz o aprendizado de sua condição, como a sente, em que universo se acha encerrada, que evasões lhe são permitidas, eis o que procurarei descrever. Só então poderemos compreender que problemas se apresentam às mulheres que, herdeiras de um pesado passado, se esforçam por forjar um futuro novo.”

É triste ver que em pleno século XXI, muitas mulheres brasileiras ainda se submetem ao regime patriarcal, não se enxergam como sujeito e sim como objeto da satisfação do prazer masculino. Algumas ainda não reconhecem o próprio direito a equiparação de salário, achando que a mulher não pode ganhar mais que o homem. 

Pior ainda é aquelas que invocam o feminismo para justificar a sua própria promiscuidade e acreditam que se o homem não tem critérios, "é legal" não ter também. Este pensamento deturpa todo o ideal. 

Acredito que o papel da sociedade na formação feminina é decisivo na maneira como as mulheres se vêem, somos influenciadas pela mídia, pela criação que temos e pelo meio em que vivemos. Cabe a nós questionar as informações que recebemos e racionalizar, cabe a nós aceitar o papel que nos foi imposto ou criar - ao lado dos homens e não à parte - um futuro no qual seremos indivíduos valorosos e construtivos, com o potencial para ser um ser humano completo e livre, com a capacidade de autodeterminação. Nenhum sexo deve se opor ao outro, mas caminharem lado a lado.

DIA 8  DE MARÇO - UM DIA PARA REFLEXÃO!

 Rosana de Lemos Vasques

terça-feira, 6 de março de 2012

Hora do Conto na Biblioteca Pública de São Leopoldo

Hora do Conto - Programação Março/Abril 2012

HORA DO CONTO
PROGRAMAÇÃO MARÇO/ABRIL 2012

"Chá das Dez"
Texto de Celso Sisto
Editora Aletria

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

"A casa sonolenta"
Texto de Audrey Wood
Editora Ática

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Adaptação da história:
"La segunda princesa"Texto de Hiawyn OramEditora Timun Mas

-------------------------------------
-------------------
Terças-feiras – às 10h30min e às 14h30min

Março - 06, 13, 20, 27
Abril – 03, 10, 17, 24

Público-alvo: crianças com idades compreendidas entre os 04 e os 12 anos.
--------------------------------------------------------
* As sessões são abertas para o público em geral.
* O agendamento para as escolas deve ser feito através do telefone 3592-9133, com no mínimo dois dias de antecedência.
Nosso endereço é: Rua Osvaldo Aranha, 934 - Centro - São Leopoldo

Divulgação: Oficina "Pessoas em situação de rua e dependentes químicos em bibliotecas"

Atualizando as informações sobre a oficina Pessoas em situação de rua e dependentes químicos em bibliotecas

Link para os dados completos, no Facebook: https://www.facebook.com/events/189812394460947/

Link para o currículo das palestrantes: 
http://goo.gl/h879r Neide Oliveira de Lara, Elisabete Ramos Glassmann e Clara Beatriz dos Santos Eugênio (Assistentes sociais) 

Sobre o evento:

Sábado, 10 de março
Horário: 08:30-12:30 e 13:30-17:30
Carga horária: 8 horas
Local: Conselho Regional de Serviço Social - CRESS 10ª Região. Rua Coronel André Belo, 452 - 1º andar, Porto Alegre/RS
Valor: gratuito, aberto para doações espontâneas (valor sugerido: R$ 10,00). O total arrecadado será destinado a uma instituição que trabalhe com pessoas em situação de rua e/ou dependentes químicos.

Sarau Latino Americano ONG Cirandar

 Quarta tem Sarau no Quarto com a Ong Cirandar e Rede de Bibliotecas Comunitárias

Sarau Latino Americano
Temos um encontro marcado para o próximo dia 07 de março, às 19horas, onde poetas e escritores latinos ganharão voz no Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo junto à exposição de Fernando Botero, pintor e escultor colombiano.

Venha fazer parte desse belo momento de celebração à literatura.