segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Ex-morador de rua dirige bicicloteca no centro de São Paulo




Robson César Correia de Mendonça, um gaúcho de Alegrete, tem uma história exemplar para apresentar a todos, a de sua vida e de sua biblioteca móvel.
Nas ruas de São Paulo, tentou a sorte para dar a sua família uma vida melhor. Sozinho, desembarcou na cidade com 200 mil reais - fruto de seu trabalho pecuário no interior do RS - e logo em seguida foi vítima de um sequestro, no qual os homens levaram todo seu dinheiro. Desorientado na grande são paulo, se perdeu de sua família, e começou a perambular pelas ruas, dormindo em praças. Foi morar em um albergue em Santo Amaro, na zona sul, do qual retornou para a região da praça da República para vender picolés. Tempos depois, viu em uma vitrine de uma loja, um aparelho de televisão passando um noticíario, no qual anunciava um acidente de carro com sua mulher e filhos. Robson entrou em depressão, e para fugir das drogas e encontrar uma ocupação, se apegou aos livros.


Robson foi marcado especialmente pelo livro "A Revolução dos Bichos", de George Orwell, que encontrou em uma minibiblioteca de um albergue no Brás. O título da obra chamou a sua atenção. "Comecei a pensar que, se os animais são capazes de mudar suas vidas, por que nós, que somos animais racionais, não podemos mudar?".
Em sua trajetória, encontrou o empreendedor Lincoln Paiva, dono de uma consultoria voltada para projetos de mobilidade urbana, a Green Mobility. Lincoln enxergou em Robson a vontade de espalhar esse desejo pela literatura, e apostou em suas ideias para construir a biblioteca móvel.






O objetivo desde projeto era emprestar livros a quem quer que fosse. Desde moradores de rua, até pessoas que passavam todo o dia por aquele local, sem burocracia nenhuma e nem cobranças.
Em um final de semana de cada mês, Robson e Lincoln organizam, com a bicicloteca, um passeio gratuito por pontos do centro de São Paulo que representam episódios significativos da história literária brasileira. Integram o itinerário, por exemplo, o local em que nasceu Álvares de Azevedo, a biblioteca onde Euclides da Cunha fez a primeira leitura de "Os Sertões" e um prédio em que morou Monteiro Lobato.
A biblioteca móvel é patricionada por um escritório de advocacia no momentom, e não é por acaso, já que Robson é chamado pela polícia de "advogado dos mendigos", já que defende os moradores de rua quando necessário.


Via: http://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/minhahistoria/1178584-ex-morador-de-rua-dirige-bicicloteca-no-centro-de-sao-paulo.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário