quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Dica de pesquisa: catálogo online Biblioteca Pública do Estado do RS


Falando em acervo da Biblioteca Pública do Estado, fica a dica do catálogo online da Biblioteca para pesquisas.


Confira na figura abaixo um exemplo de como um registro aparece na busca e faça as suas pesquisas!

Clique na figura para ampliar.

Te dedico...


Aproveitando copiando descaradamente uma idéia vista no blog da biblioteca da Uniritter - que vale a pena ser divulgada - onde são transcritas dedicatórias inusitadas encontradas em alguns livros (acesse o link do blog e vá direto na categoria), transcrevo aqui também uma dedicatória de um dos livros que acaba de chegar como doação do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas aqui no SEBP/RS. São dois exemplares recebidos que serão direcionados para o acervo da Biblioteca Pública do Estado.


"Dedico este livro a todas as mulheres da minha vida."
I offer this book to all women in my life.

No livro: 
Miro: artesão da luz. 
Criado por José Fujocka e Danilo Antunes, lançado pela Luste Editores, com direção de arte da  Irmãs de Criação 
e texto de Pisco Del Gaiso.

Bibliotecários avaliam acervo em Linha Andreas (Venâncio Aires)

Durante a 23ª reunião do Fórum Gaúcho Pela Melhoria des Bibliotecas Escolares, realizada no dia 01 de julho, em Venâncio Aires, técnicos do Instituto Goethe e do Sistema Estadual de Bibliotecas visitaram Linha Andréas, interior do município, para conhecer o acervo gótico da localidade e o trabalho de recuperação da biblioteca local. Fundada em 1892, a biblioteca de Linha Andréas possui aproximadamente três mil títulos em seu acervo, a grande maioria em língua alemã gótica. A recuperação dos livros e a revitalização da biblioteca estão sendo lideradas pela Prefeitura de Venâncio Aires e Conselho Municipal de Cultura.[...]

Fonte: Prefeitura Municipal de Venâncio Aires

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Dica de uma literatura diferente!


Ai! Se sêsse!...
Autor: Zé da Luz
Se um dia nós se gostasse;
Se um dia nós se queresse;
Se nós dois se impariásse,
Se juntinho nós dois vivesse!
Se juntinho nós dois morasse
Se juntinho nós dois drumisse;
Se juntinho nós dois morresse!
Se pro céu nós assubisse?
Mas porém, se acontecesse
qui São Pêdo não abrisse
as portas do céu e fosse,
te dizê quarqué toulíce?
E se eu me arriminasse
e tu cum insistisse,
prá qui eu me arrezorvesse
e a minha faca puxasse,
e o buxo do céu furasse?...
Tarvez qui nós dois ficasse
tarvez qui nós dois caísse
e o céu furado arriasse
e as virge tôdas fugisse!!!
FIM

Os versos acima são da Literatura de Cordel. Antes, obras deixadas de lado por seu caráter "popular", agora ganham espaço dentro de bibliotecas e em meios de comunicação de todos os tipos (veja o exemplo da novela da rede Globo Cordel Encantado). Se sua biblioteca possui esse tipo de material, pense, inove, crie e aproveite para divulgar e aproveitar da melhor forma possível essas obras.

Confira mais sobre essa literatura nos seguintes links:
Academia Brasileira de Literatura de Cordel - http://www.ablc.com.br/
Fundação Casa de Rui Barbosa - http://www.casaruibarbosa.gov.br/cordel/
Literatura de Cordel (Wikipédia) - http://pt.wikipedia.org/wiki/Literatura_de_cordel

Veja também os links: 

Literatura de Cordel para crianças, artigo de Isabel Maria Aguiar (bibliotecária) no site de Oswaldo de Almeida Junior - http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=130

Tempo de Cordel, no blog do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Londrina - http://bibliotecasdauel.blogspot.com/2011/07/tempo-de-cordel.html

Biblioteca Municipal de Arroio do Meio comemora aniversário com a comunidade


Leitores homenageados acompanhados
da bibliotecária Ilse

Integrando a programação da CulturArte 2011, cerca de 40 idosos do município, mais autoridades e comunidade em geral, participaram da programação de comemoração aos 42 anos de atividades da Biblioteca Pública Municipal Barão do Rio Branco, realizada na tarde de ontem, nas dependências da Secretaria de Educação e Cultura (SEC), no Centro da Cidade.



O evento iniciou com a palestra da professora Andrea Barth, voltada para 40 idosos participantes dos grupos de Terceira Idade do município e do projeto Leitura não tem idade, realizado desde julho de 2009 pela administração municipal e Conselho Municipal do Idoso (CMI). Andrea deu dicas de leitura e falou sobre os benefícios e a importância do hábito de ler, complementando com contação de histórias. Os idosos interagiram e deram depoimentos referentes ao espaço que os livros ocupam em suas vidas. “Durante 42 anos viajei pelas estradas do país e hoje viajo através das páginas dos livros, que são grandes companheiros”, afirmou Astor Odilo Becker, 63 anos. Já Ivone da Costa, 64 anos, disse que fica intranqüila quando passa do seu horário de leitura. “ Nunca saio de casa sem um livro na bolsa”, destacou.
Prefeito Sidnei Eckert e Maria Sueli Pochmann
fazem descerramento da placa alusiva
ao kit de modernização de bibliotecas públicas

Após este primeiro momento, realizado na sala que comporta o Cineclube Real, a programação seguiu com os atos oficiais de entrega do kit Modernização de bibliotecas públicas, conquistado pelo município em 2010, através de edital federal. O kit é composto por um acervo de mil livros, mobiliário, itens de ambiência e dez computadores, que devem ser entregues até o final do ano. O descerramento da placa alusiva à conquista foi executado pelo Prefeito Sidnei Eckert, representando o Poder Executivo e por Maria Sueli Pochmann, representante da comunidade junto ao Núcleo de Cultura.

Dentro da Biblioteca, os convidados puderam assistir à encenação de um teatro, onde a avó contava histórias ao seu neto de forma atrapalhada, obrigando-o a corrigí-la sobre o rumo dos contos, o que resultou em muitas risadas do público que assistia.

Público assiste ao teatro dentro da biblioteca
A secretária de Educação e Cultura, Eluise Hammes, deu seqüência à solenidade, ressaltando a importância da leitura e “o mundo de histórias disponíveis na biblioteca”, afirmando: “Este é um importante espaço que está sempre de portas abertas para a comunidade, oferecendo muito conhecimento e saber”. Na seqüência, ela homenageou alguns leitores destaques da Biblioteca Municipal, seguindo os critérios de assiduidade e freqüência de visitas à biblioteca. Os nove leitores homenageados têm idades variadas entre sete e 67 anos de idade e receberão um exemplar do livro escrito por arroiomeenses, Instantes da Vida, que será lançado nesta quinta-feira, dia 1º, no evento a realizar-se nas dependências do CTG Querência de Arroio do Meio, às 19h30min.

O Prefeito Sidnei Eckert parabenizou os leitores homenageados e ressaltou a importância da leitura na rotina de todos. “Que estes leitores destaques sirvam de estímulo para mostrar a toda a comunidade os benefícios da leitura”. O evento seguiu com os convidados circulando pela Biblioteca, conhecendo os espaços reformados e retirando livros para enriquecer ainda mais a leitura.

Sobre a Biblioteca Barão do Rio Branco: A biblioteca pública municipal Barão do Rio Branco foi Criada em 29 de agosto de 1969, conforme a Lei N° 22, sancionada pelo então prefeito Benito Jacob Johann. Desde setembro de 2008, está localizada junto ao prédio da Secretaria de Educação e Cultura (SEC), na rua Dr. João Carlos Machado, 1000. O espaço conta com um acervo de cerca de 10 mil obras, dentre literatura infantil e adulta, nacional e internacional, jornais, revistas e livros para pesquisa.

Leitores homenageados: Astor Odilo Becker, Ivone da Costa, Marina Severo de Lima, Karine Arnold, Amanda Gabriele Rauber, Francieli Lansing, Alison Diego Cardoso Schuster, Cintia Wallerius e Felipe Silva de Santana.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Arroio do Meio

Secretaria da Cultura inaugura exposição com relíquias sobre a Legalidade

No dia 2 de setembro, às 19h, será inaugurada a exposição O último levante dos gaúchos, no Memorial do Rio Grande do Sul (Rua Sete de Setembro 1020), no primeiro andar. O evento integra as comemorações do Governo do Estado para assinalar os 50 anos da Campanha da Legalidade (1961-2011). A mostra, que segue até 18 de novembro, exibe raridades de acervos relacionados ao episódio: documentos originais, fotografias, materiais de propaganda política, além de periódicos de grande circulação na época. A visitação acontece de terça a sexta-feira, das 10h às 18h. Visitas guiadas podem ser agendadas no fone (51) 32270882. A entrada é franca.

A exposição resultada da parceria entre Museu da Comunicação Hipólito José da Costa e Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul, instituições vinculadas à Secretaria de Estado da Cultura, com a apresentação de materiais relacionados ao movimento da Legalidade. O museu expõe exemplares do Ultima Hora - jornal de grande circulação nos anos 60, fotografias da Assessoria de Imprensa do Palácio Piratini na gestão Brizola e peças do acervo de Publicidade e Propaganda, como a “vassourinha” da campanha de Jânio e a “moeda da Legalidade” (imagem anexa). O Arquivo Histórico complementa a mostra com documentos originais relacionados ao episódio, como a ficha do Dops de Jango e de Brizola.

Os materiais estão reunidos sob os seguintes temas: manifestações populares, lideranças políticas, fortificações no Palácio Piratini, meios de comunicação e estratégias políticas. A comissão curadora, com pesquisadores das duas instituições, privilegia peças que contextualizam o fato histórico, além da compreensão do cenário político contemporâneo. 

Em www.legalidade.rs.gov.br é possível acessar imagens do acervo do Museu de Comunicação, capas de jornais e revistas, áudios da Rádio Guaíba e vídeos da TV Assembléia com diversos depoimentos. A Secretaria de Cultura incentiva ainda uma campanha de doação de documentos da Legalidade.


Fonte: Secretaria de Estado da Cultura


2ª Feira de Descarte Tecnológico em Porto Alegre


Já tem data definida a 2ª Feira de Descarte Tecnológico em Porto Alegre. Acontecerá no dia 10 de setembro, na Usina do Gasômetro. A primeira Feira, realizada em dezembro do ano passado, arrecadou mais de 14 toneladas de equipamentos de informática para descarte. 
O evento é promovido pela Prefeitura de Porto Alegre, por meio do Gabinete de Inovação e Tecnologia e do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), em parceria com a Fecomércio-RS.
Os equipamentos recolhidos serão encaminhados pelo DMLU às empresas IZN Recicle Brazil e Trade Recycle, que farão a triagem, a desmanufatura e a reciclagem dos componentes.
Destaca-se que celulares, baterias, cabos, monitores, placas de vídeo, mouses, teclados e impressoras, além de outros materiais classificados como lixo eletrônico, não mais usados, poderão ser deixados por todos, durante o Evento.

Fonte: Prefeitura Municipal de Porto Alegre

domingo, 28 de agosto de 2011

MAIS CULTURA RS - Pronunciamento Secretário de Cultura


Pronunciamento do Secretário de Estado da Cultura,Luiz Antonio de Assis Brasil, em saudação a Ministra de Estado da Cultura, Ana de Hollanda 

22 de agosto de 2011 

Palácio Piratini

Prezada ministra.
Se pensarmos exclusivamente em termos de história oficial e escrita, o Rio Grande do Sul foi um dos últimos territórios do mundo a ser objeto de povoamento europeu. Antes, aqui havia a planície e as montanhas batidas pelo vento minuano e que fustigava uma esparsa população indígena, posteriormente dizimada pela cobiça predatória do colonizador. Quando aqui chegou o primeiro português, o mosteiro da Graça, na Bahia, já era velho de dois séculos. Isso advém, em parte, da circunstância de nossa posição na cartografia das Américas, neste paralelo tão ao Sul, tão ao sabor das ambições cambiantes dos dois reinos colossais que governavam o mundo.
Nossa errante Geografia, entretanto, é inspirada por uma História vigorosa, em que se destacam a Guerra dos Farrapos, essa tragédia fundadora que nos fez independentes do Império por uma década, e todos os conflitos externos do País. Todos esses embates, todos, foram travados no chão rio-grandense, e basta lembrar, aqui, a Guerra Cisplatina, a Guerra contra Rosas e a Guerra da Tríplice Aliança. Conflitos outros – e não nos envaidecemos de todo com disso – tais como a Revolução de 1893, de 1923 e a de 30, que aqui teve início, marcam profundamente nosso passado.
Acrescendo-se a isso a Campanha da Legalidade, de 1961, construímos um estado que viveu tensões que não se confundem com nenhuma experiência política e bélica das restantes unidades da Federação. Esses episódios teriam deixado marcas insuperáveis e ásperos rancores; por sorte, somos múltiplos, fenômeno que nos vitaliza e fortalece, tal como acontece nos seres biológicos.
De fato, como lugar de convergência de nacionalidades, as quais aqui se mesclaram com os contingentes platinos, e ainda com as etnias negra e indígena, formamos um Estado multiétnico, com amplos espaços de hibridismos linguísticos e culturais. Isso explica a variedade de rostos, de crenças e modos de encarar a vida. O Rio Grande vai muito além da indigente caricatura que nos reduz a um tipo, canibalizado por alguma parte da inteligência brasileira, a começar pelo romance “O Gaúcho”, de José de Alencar.
Acusam-nos, às vezes, de atrevidos e pouco modestos, mas isso não deve ser levado muito a sério. Somos, na verdade, cavalheiros, algo tímidos até. O maior símbolo de nosso caráter é Erico Verissimo, homem brando, de fala suave, mas visceralmente firme em suas convicções, e que foi capaz de recusar uma honraria da Ditadura Militar. Além disso, somos um povo que ama o recolhimento do outono e a intimidade do inverno, e isso deve significar algo.
Nossa maior beleza é nossa diversidade. Se temos algo que une, a nós, deste Sul extremo, é a certeza de partilharmos uma ética coletiva que respeita a honradez e abomina as formas torpes de convivência política; mais do que o pertencimento a um espaço comum, somos gaúchos porque possuímos a mesma alma compartilhada, decorrente da variedade de nossos homens e mulheres.
É gaúcho o pescador do Litoral, com os olhos perdidos na imensidão do Oceano; é gaúcha a mulher da Serra, com o cesto às costas na época da vindima; é gaúcha a mulher do pampa, que acorda quando a noite ainda tem estrelas e vai em direção à ordenha pisando a geada; é gaúcho o operário da cidade, que conhece o pampa apenas por fotografia e telenovela; é gaúcha a mulher do Planalto, curtida pelo frio e que assiste àqueles longos poentes. São gaúchos, enfim, os quilombolas, os índios caingangues, os carnavalescos, as irmãs carmelitas, os sem-terra, as aviadoras, os empresários do aço e as proprietárias das galerias de arte. Nossos sotaques são variados. Apurada nossa percepção auditiva, podemos discernir quem é de Santa Maria, de Pelotas, de São Borja ou de Gramado.
Tudo o que foi dito acima pode sugerir o prestígio da imobilidade, ou pior, à ideia de que incidimos na falácia de dizer que no passado era melhor. O Rio Grande do Sul é do Brasil e do mundo, um mote que foi aceito pela população rio-grandense nas últimas eleições como o resumo de um pensamento que projeta nosso Estado num futuro que precisa recuperar o tempo perdido.
Todos nós temos orgulho de nossa regionalidade, sim, mas temos igual orgulho de pertencer à nacionalidade brasileira e de participar do concerto internacional, como habitantes deste mundo tão imenso quanto nosso sonho. E isso em todas as áreas: no progresso tecnológico, na diversidade industrial e agrícola, na proteção do ambiente, nas operações econômicas, no desenvolvimento social, na saúde, na segurança dos cidadãos, no respeito às minorias.
Cara Ministra: este instante tem um valor excepcional, talvez ainda maior do que Vossa Excelência possa imaginar. Ele é o símbolo do reatamento de ações com o Ministério da Cultura, o que rompe um injustificável isolamento – isolamento de anos – que em nada nos ajudava e só nos constrangia.
Não se trata, este momento, de um simples anúncio de destinação de recursos para ações conjuntas com a Secretaria de Estado da Cultura, visando à implantação do Programa Mais Cultura RS. É isso, mas não só; significa nossa consonância com o Plano Nacional da Cultura, através da competente contrapartida do Estado, a qual, embora expressiva, não é apenas financeira. Temos muito a receber, mas também muito a dar, em criatividade, força de trabalho e originalidade construtiva: isso se consubstancia em nossas mulheres e homens de ciência, no nosso pensamento filosófico, humanístico, antropológico e histórico.
Nossa produção de bens simbólicos é extraordinária, como Vossa Excelência bem sabe. Se nossa juventude não propiciou o surgimento de uma opulenta cultura anônima, como, por exemplo, a que tem o Nordeste, alguns fenômenos especialíssimos nos distinguem, como a publicação do segundo romance brasileiro, em 1847, o qual deu origem a uma literatura que chega a nossos dias como uma das mais consistentes do País, no dizer da crítica nacional. Mas não apenas a literatura: o Rio Grande pratica com igual empenho a música, tanto a pop como a erudita – a não esquecer nossa Orquestra Sinfônica, ora completando 60 anos; pratica as artes plásticas, a dança, o cinema, o teatro como ação e como estabelecimento – a invocar aqui o Teatro Sete de Abril, de Pelotas, e o São Pedro, do outro lado da Praça, ambos da primeira metade do século 19. Fatos culturais de caráter internacional sucedem-se, como a Bienal do Mercosul, a Jornada Literária de Passo Fundo, a Feira do Livro, entre outros tantos. O rol seria longo e importuno. E porque devo concluir, concluo.
O sentimento, neste dia e nesta hora, neste palácio, é de intensa alegria por estar Vossa Excelência entre nós. Queremos que tenha uma feliz estada em nosso solo, em contato com este povo múltiplo e que sabe realizar o equilíbrio entre o que importa a si próprio e aquilo que importa ao Brasil.
Prezada ministra Ana de Holanda: que este encontro seja a abertura de um caminho de perene e frutífera colaboração. Tudo nos une, nada nos separa. O Ministério da Cultura pode contar conosco. O Ministério terá como interlocutor um povo altivo e consciente, mas que sabe transigir e praticar a solidariedade operativa, que produzirá frutos visíveis, e desde logo porque, tal como o governo do estado e a presidência deste País, temos pressa, muita pressa – mas, também, muita paciência.
Obrigado.

Dica para pesquisas jurídicas


Projeto LexML: http://www.lexml.gov.br/

"O que é o LexML?

Já ouviu falar do LexML? Trata-se de um portal especializado em informação jurídica e legislativa. Pretende-se reunir leis, decretos, acórdãos, súmulas, projetos de leis entre outros documentos das esferas federal, estadual e municipal dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário de todo o Brasil: uma rede de informação legislativa e jurídica que pretende organizar, integrar e dar acesso às informações disponibilizadas nos diversos portais de órgãos do governo na Internet.
O LexML significa mais do que a unificação da informação legislativa e jurídica em um único portal: trata-se de uma infra-estrutura que permitirá manipular eficazmente a gigantesca quantidade de informações existentes no país. O LexML facilitará o acesso do cidadão à informação, cumprindo assim o preceito constitucional que define o cidadão como o titular do direito de acesso à informação (CF, Art 5º, XIV), e contribuirá na agilização de processos judiciais, administrativos e legislativos. O LexML é uma das peças-chave do Governo Eletrônico, tendo já sido recomendado pela versão 4.0 do E-Ping, padrão de Interoperabilidade do Governo Eletrônico."

Fonte: Site oficial LexML

O papel político da Biblioteca Pública


Autor: Sérgio Mangas - Responsável pela Biblioteca Municipal de Figueiró dos Vinhos, Portugal.

"Ao longo dos anos as bibliotecas públicas têm vindo a assumir vários papéis. Estes vão desde a biblioteca-memória, preocupada basicamente em conservar o património escrito para as gerações futuras, à biblioteca-estudo, suporte da vida académica e escolar, ou à biblioteca-lazer, ocupada em múltiplas actividades de animação com o propósito de incutir o gosto pela leitura, para chegar a outros papéis mais actuais. Papéis esses que exigem, actualmente, às bibliotecas e aos bibliotecários que as dirigem respostas concretas face aos novos desafios e necessidades de informação das pessoas. Hoje precisamos de uma biblioteca-cidadão. Esta nova biblioteca, que tarda em chegar a Portugal, deve-se constituir como instrumento de transformação social. Vejam-se os exemplos dos Parques Biblioteca de Medellín, na Colômbia, ou da Biblioteca de Santiago, no Chile, casos de estudo excepcionais que apontam caminhos verdadeiramente inovadores e progressistas para as demais bibliotecas públicas.
É certo que a existência desta biblioteca-cidadão exige novas competências e outro perfil profissional. Mas exige, sobretudo, que os bibliotecários abandonem a falsa neutralidade que reclamam e se comprometam na formação e desenvolvimento da cidadania, o que supõe a defesa de um modelo sociedade menos desigual e corrupta. Neste sentido, o papel político surge como algo de essencial e que encontra sustentação nos principais objectivos que são internacionalmente atribuídos às bibliotecas públicas, a saber: a promoção da leitura, o acesso local à informação e a defesa da liberdade intelectual."[...]
Fonte: Noticia BAD. Data: 25/08/2011.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

24ª Feira do Livro de Santa Cruz do Sul inicia no dia 27 de agosto

Prorrogadas até 30 de setembro as inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura 2011/ 2012

O prazo de inscrições – que são gratuitas - para o Prêmio Sesc de Literatura 2011/2012 foi prorrogado. Os escritores têm até o dia 30 de setembro para confirmar participação no concurso.

O requisito para se inscrever é que a obras literárias sejam inéditas. Os interessados podem acessar o site ww.sesc.com.br/premiosesc e efetuar a inscrição em uma das duas categorias: Conto e Romance. O retrospecto dos gaúchos é positivo na premiação, já que a edição de 2010 teve a canoense Luisa Geisler como a vencedora na categoria Conto. [...]

Fonte: Agência de Notícias Fecomércio-RS

Fórum Internacional de Biblioteconomia debate tecnologia na escola

"Com o objetivo de analisar as mudanças no ambiente educacional por conta das novas tecnologias e redes sociais, o “II Fórum Internacional de Biblioteconomia Escolar - V Seminário Biblioteca Escolar: A Prática em Evidência” pretende estimular a criação de grupos e fóruns permanentes para discussão e desenvolvimento da biblioteconomia escolar no Brasil."[...] 

Fonte: Brasil Que Lê

Em leitura, 43,9% dos alunos do 3º ano do ensino fundamental não são capazes de encontrar informações num texto escrito

"Num grupo de cem alunos do 3º ano do ensino fundamental, 43 deles -- praticamente 44 -- não são capazes de entender um texto que estejam lendo.  Nessa etapa de ensino, os estudantes deveriam ser capazes de identificar os temas de uma narrativa, localizar informações explícitas, identificar características de personagens em textos como lendas, contos, fábulas e histórias em quadrinhos e perceber relações de causa e efeito nesses textos.

Os resultados da Prova ABC (Avaliação Brasileira do Final do Ciclo de Alfabetização), que avalia a qualidade da alfabetização das crianças que concluíram o 3º ano (2ª série), demonstram que apenas 56,1% dos alunos aprenderam o que era esperado em leitura para este nível do ensino, e 42,8% em matemática, com grande variação entre as regiões do país e as redes de ensino (pública e privada)." [...]

Fonte: Uol Notícias - Educação
Leia na íntegra: Uol Notícias

Biblioteca Pública Municipal ganha 300 livros de literatura infantil

A secretaria de Educação de Tapejara adquiriu 300 livros de literatura infantil para a Biblioteca Pública Municipal Eduardo Damiani que serão utilizados para empréstimos a todas as crianças do município.
A aquisição faz parte do Projeto Contação de História, realizado na biblioteca nas quartas-feiras e sextas-feiras à tarde. O Projeto tem o objetivo de incentivar a leitura e o senso crítico de crianças através da leitura de livros em um espaço atrativo, montado dentro da biblioteca, que estimula a imaginação dos participantes.
Segundo a secretária da Educação, Elizabete Favaretto, melhorar a educação e incentivar a leitura é criar leitores mais críticos. “Devemos enriquecer o vocabulário de nossos jovens, fazendo-os pegarem o gosto pela leitura, tornando os capazes de se relacionar com o mundo de forma satisfatória” explicou.
Suelen Defaveri - Assessoria de Imprensa

Fonte: Prefeitura Municipal de Tapejara
Leia em: http://www.tapejara.rs.gov.br/site/?p=194

Dica de site

Acesse http://www.ecofuturo.org.br e conheça alguns projetos sociais na área de Sustentabilidade e Leitura.

Sobre o Ecofuturo: 
O Instituto Ecofuturo é uma Organização Não-Governamental que trabalha em projetos que entrelaçam educação e meio ambiente com a missão de gerar e difundir conhecimento e práticas para a construção coletiva de uma cultura de sustentabilidade com indivíduos e grupos sociais.
Acredita que saber ler, escrever e argumentar com competência é essencial para acessar os conhecimentos necessários para promover a sustentabilidade de todas as vidas.

Biblioteca Pública de São Sebastião do Caí completa 70 anos

"Na sexta-feira, 26, a Biblioteca Pública de São Sebastião do Caí completa 70 anos de existência. E para comemorar todos esses anos trazendo informação e cultura para a comunidade caiense, a Biblioteca em parceria com a Secretaria de Educação traz uma programação especial para esse dia.
Ás 8h30min e às 14h haverá teatro infantil, no Centro de Cultura, com a peça “As aventuras do Capitão Tormenta”, da Dell’Arte Cia Teatral. Às 14h terá o lançamento do Primeiro Concurso Literário para alunos caienses do 5° anos do Ensino Fundamental ao 3° ano do Ensino Médio. Além dessa programação será anunciado o Patrono da Feira do Livro 2011."

Fonte: JP News
Leia em: http://www.oprogressoonline.com.br/index.php/noticias/20/3630

Biblioteca Pública de Carazinho promove atividade de inclusão para Deficientes Visuais

No dia 18 de agosto, foi realizada uma atividade para os deficientes visuais no telecentro comunitário da Biblioteca Pública Dr. Guilherme Schultz Filho, onde os integrantes da Associação Carazinhense de e para Deficientes Visuais (ACADEV). Na oportunidade eles tiveram o acesso a livros em áudio.

Segundo a coordenadora da Biblioteca Dr. Guilherme Schultz Filho, Patrícia Rech essa é uma iniciativa é uma parceria do Município, Estado e da ACADEV. Essa atividade foi realizada dentro dos projetos, da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Smec): "Educação e Inclusão: Sentido e Sustentabilidade" e do projeto da ACADEV: "Cidadania e inclusão social". [...]

Fonte: Prefeitura Municipal de Carazinho

Proler - Programa tem como meta formar 8 mil mediadores de leitura em todo o país | Agencia Brasil


Divulgação Biblioteca Pública de Canoas

A Biblioteca Pública Municipal de Canoas convida para participar:
 
Clube de Leitura e Artes
A Literatura através da Ilustração
Livros Asa de Papel - Marcelo Xavier -
Paulo Freire: lendo o mundo em cordel - Edmilson Santini

31/08/2011 - Quarta-Feira

Das 14h30min às 16h30min

Local: Auditório da Biblioteca Pública - Rua Ipiranga, 105 - Centro -


Público Alvo: Ensino Fundamental ( 5º e 6º ano)

Vagas limitadas

Agendamento: 346216622 com Fernando ou Míriam





CLUBE DE LEITURA E ARTE ESPECIAL

Tema: A visão da História e Folclore gaúcho através do Cordel adaptado por Simões Lopes Neto- 300 ONÇAS- e do cordelista nordestino Edmilson Santini em Penélope dos Farrapos

          

13/09/2011

Local: Parque Eduardo Gomes - Semana Farroupilha-

Horário: 15h

Público Alvo: A partir de 5ª ano

Vagas Limitadas

Agendamento: SME 34271289 com Eunice ou Elisete

Acesse o blog da Biblioteca Pública João Palma da Silva: http://bibliotecajoaopalmadasilva.blogspot.com/

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Convênio com Ministério da Cultura viabiliza programa Mais Cultura RS

O governador Tarso Genro e ministra da Cultura, Ana de Holanda, assinaram nesta segunda-feira (22) um termo de compromisso para a implantação do programa Mais Cultura RS. O projeto desenvolvido em parceria com o Governo Federal prevê ações para os próximos quatro anos, como modernização de bibliotecas municipais, montagem de um quadro de 500 agentes de leitura e a criação de uma rede de pontos de cultura no Rio Grande do Sul.[...]

Fonte:Jornal do Comércio

Divulgação Biblioteca Lucília Minssen


Festa da Poesia – Profª.Luciana Vitória Lettieri
Local: Biblioteca Lucília Minssen
Data: 31-08-2011
Horário: 14 horas

Oficina para Professores

Proponentes: Grupo de professores e bibliotecários;

Objetivo: Propor aos educadores uma maneira diferente, divertida e descontraída de trabalhar com leitura e produção de poemas;

Metodologia: A proposta a ser desenvolvida será realizada em grupos. As atividades serão apresentadas em  power-point, dinâmicas de leitura,escrita e produção,reflexão e discussão do tema abordado.

Duração: 3horas.
Investimento: R$ 20,00
Inscrições na  Biblioteca Lucilia Minssen,
Rua Andradas nº736- 5º andar da Casa de Cultura Mario Quintana.
Reservas e informação pelo fone: 32257089 ou e-mail: bibliotecaluciliaminssen@gmail.com

Divulgação Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo

CONVERSA DE LIVRARIA AO VIVO

Com Maria Carpi e participação de Fabrício Carpinejar



Dia: 31 de agosto (quarta-feira)

Hora: 15h30min

Local: Auditório Barbosa Lessa do Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo (Rua dos Andradas, 1223)

Inscrições gratuitas: (51) 3226.7974 e 3228.9710 e pelo e-mail secretaria@cccev.com.br



SARAU QUARTA TEM SARAU NO QUARTO

Edição Prata da Casa – a equipe do CCCEV recebe Maria Carpi e Cláudio Levitan



Dia: 31 de agosto (quarta-feira)

Hora: 19h00min

Local: Sala O Retrato – 4º andar do Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo (Rua dos Andradas, 1223)

Entrada Franca

Conversa de Livraria ao Vivo, promoção e realização do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo e Stricher Filmes, irá exibir o documentário “Vida e Obra de Maria Carpi”, seguido de uma mesa-redonda com a poeta e o filho Fabrício Carpinejar, também poeta e escritor. Luzimar Stricher, produtora executiva e diretora do documentário, fará a mediação. A programação, que irá revelar ao público o universo particular de Maria Carpi, prossegue às 19h com “Quarta Tem Sarau no Quarto – Prata da Casa”,  na sala O Retrato. O Sarau, apresentado pela equipe da casa, contará com a participação da poeta e do músico Cláudio Levitan. 
Com duração de uma hora, o filme mostra o processo criativo da poeta, sua intimidade com as palavras e seus comentários sobre cada um dos seus livros. Traz ainda depoimentos dos escritores Armindo Trevisan e Luiz Antônio de Assis Brasil, da editora Rosemary Alves, da professora de Literatura Nayr Tesser, e dos filhos Carla Nejar, Fabrício Carpinejar, Miguel Carpi Nejar e Rodrigo Carpi Nejar. O documentário faz parte da série Conversa de Livraria, que trata da vida e da obra de importantes nomes da literatura no Estado.


Dica de blog

Acesse o blog do Arquivo Histórico de Porto Alegre Moyses Vellinho: http://www.ahpoa.blogspot.com
 
Sobre a instituição: "Um belo casarão do século XIX abriga a História da Capital gaúcha. Com a missão de organizar, guardar e conservar cerca de um milhão e 500 mil documentos datados desde 1764, o Arquivo Histórico de Porto Alegre investe também na educação patrimonial, fundamental para que a comunidade faça parte da grande tarefa de preservar sua memória. O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho é órgão da Prefeitura de Porto Alegre, sob a administração da Secretaria da Cultura."

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Conheça os Patronáveis da 57ª Feira do Livro (POA)

A Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) apresentou nesta segunda-feira, 15 de agosto, no Moeda Bar e Restaurante, do Santander Cultural, os Patronáveis da 57ª Feira do Livro de Porto Alegre. São eles: o jornalista Airton Ortiz; do médico Celso Gutfreind; da professora Jane Tutikian e do compositor e publicitário Luiz Coronel.

Os autores, apontados pelos associados da CRL, se mostraram honrados com a lembrança e homenagem. De acordo com Airton Ortiz, ser Patronável da Feira é a maior honra que um escritor pode ter. Já para Celso Gutfreind, a honraria faz parte da história da Feira.[...]
Fonte: Câmara Rio-Grandense do Livro
Leia na íntegra: http://www.camaradolivro.com.br/noticias_det.php?id=118

Nota da Câmara do Livro à imprensa: A Câmara Rio-Grandense do Livro (CRL) informa que o escritor José Clemente Pozenato abriu mão de sua indicação a patronável à 57ª Feira do Livro de Porto Alegre. Ele se diz honrado pela indicação, mas desculpou-se pelo declínio alegando residir em Caxias do Sul, o que tornaria difícil o acompanhamento das atividades promovidas pela CRL relativas à Feira. A CRL lamentou a decisão. Os patronáveis seguem sendo: Airton Ortiz, Celso Gutfreind, Luiz Coronel e Jane Tutikian.

O Diário da Encosta da Serra do RS | Sai laudo da perícia relativo ao incêndio no prédio da Biblioteca

Simpósio Internacional de Literatura Infantil e Juvenil na Jornada Literária de Passo Fundo

Confira a programação: 
http://www.jornadadeliteratura.upf.br/2011/index.php/simposio-internacional-de-literatura-infantil-e-juvenil.html

Facool - Semana que vem rola mais uma Jornada de Literatura em Passo Fundo

[...]Na segunda (22/08) será dada a largada para mais uma edição da Jornada Nacional de Literatuta, importante evento cultural sediado em Passo Fundo.[...]

Fonte: Portal Facool:  http://www.facool.com.br
___________________________________________________________

Sobre a Jornada: 
A Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo completa neste ano três décadas de formação de leitores, sejam crianças interagindo com seus primeiros livros ou leitores que já trilham seus próprios caminhos no mundo mágico da literatura. Nesta 14ª edição, o Circo da Cultura mais uma vez estará de pé, de 22 a 26 de agosto de 2011, esperando seu cativo público para comemorar os 30 anos de uma das maiores movimentações literárias da América Latina. 

A Jornada Literária manteve em suas três décadas o mesmo propósito que deu origem à criação do evento, em 1981: a formação de um leitor que priorize o texto literário, mas que também possa se constituir em um intérprete das linguagens veiculadas em diferentes suportes e das características peculiares das várias manifestações culturais. O tom festivo e informal, associado a uma programação cultural diversificada e repleta de autores renomados da literatura brasileira e estrangeira, fez da Jornada um dos maiores eventos literários da América Latina.[...]

Café Literário comemora aniversário da biblioteca pública de São Borja

Café Literário comemora aniversário da biblioteca pública de São Borja: [...] O Café Literário será realizado de 15 a 23 de agosto na Biblioteca, somente pela manhã, com a participação de seis escolas da cidade. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (55) 3431 – 3839.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Galeno Amorim fala sobre Bibliotecas Públicas no CBBD em Maceió

Entrevista de Galeno Amorim em razão do Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação (CBBD - 2011) realizado de 07 a 10 de Agosto em Maceió, confira: http://gazetaweb.globo.com/v2/videos/video.php?c=11702

via @trmurakami

Leia mais sobre o evento também em:

Blog Bibliotecários Sem Fronteiras - CBBD 2011 Por Vivi: [...]Em relação aos trabalhos, destaco a participação dos estudantes. Inclusive, o Professor Fernando Modesto elogiou a iniciativa de graduandos estarem produzindo e submetendo suas produções.[...]

Blog Bibliotecários Sem Fronteiras - Pós CBBD 2011 Por Tiago Murakami: [...]O meu foco de participação foi no II Fórum do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas. Além da percepção de que o Sistema está realizando políticas públicas que julgo importante, foram feitos dois anúncios principais[...]

Blog Bibliotecno - O CBBD pelo Bibliotecno: “a vitória do social!”: [...]Não adianta criar um blog, uma rede, se estes não são atualizados, se não há possibilidade daquele que esta no outro ponto da rede participar e se não respondermos aqueles que aceitam a colaboração. Não podemos deixar as pessoas falando ao vento, para o nada.[...]  


Calendário de capacitações

Para acompanhar os cursos e oficinas de capacitações realizados durante o ano inteiro pelo Sistema de Bibliotecas em parceria com a Biblioteca Pública do Estado você pode acessar, além dos posts de divulgação, a página Calendário de Capacitações. Essa página estará fixa no blog e, havendo qualquer modificação nas datas dos cursos, ela será imediatamente atualizada.

Confira a programação e faça sua inscrição.

Qualquer dúvida entre em contato pelos telefones disponíveis na página inicial.

Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore reabre Museu e Biblioteca

A Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore reabre o Museu do Som Regional Edson Otto e a Biblioteca Glaucus Saraiva. A ação ocorre junto com  as comemorações do Dia Internacional do Folclore, dia 22 de agosto. O retorno das atividades permitirá o acesso do público à memória cultural que contribuiu para a formação da identidade do Rio Grande do Sul.  

Fechados à visitação nos últimos anos, a reativação exigiu a contratação de funcionários qualificados, que trabalharam na organização e catalogação de todo o acervo da instituição.

Satisfeito com a reabertura, o presidente do IGTF, Rodi Pedro Borghetti, salienta que o museu e a biblioteca são o resultado do empenho de várias diretorias e dos servidores que souberam valorizar e conservar  esse material com o cuidado técnico adequado.

Já o diretor técnico do IGTF, Claudio Knierim, adianta que as novidades não param por ai. Ele explica que a idéia é modernizar, agilizar e facilitar a pesquisa do nosso folclore e cultura através da digitalização dos conteúdos da biblioteca e das músicas do museu. [...]
Fonte: Site Secretaria de Estado da Cultura

domingo, 14 de agosto de 2011

Plano Estadual do Livro do Paraná é apresentado em audiências públicas

A Secretaria de Estado da Cultura (Seec), por meio da Biblioteca Pública do Paraná (BPP), inicia a discussão sobre o Plano Estadual do Livro, Leitura e Literatura. Serão realizadas três audiências pelo Estado (em Foz do Iguaçu, Maringá e Curitiba) para que o projeto seja apresentado e o público opine sobre o assunto. O primeiro encontro acontece em Foz, nesta quinta-feira (11).

A criação do plano é uma das metas de governo e habilita o Estado a participar do Fundo Nacional do Livro e Leitura, que será implantado pelo governo federal. “O objetivo é transformar o Paraná em um Estado de leitores. Para isso, prevemos ações que democratizem o acesso ao livro e que, além de fomentar e valorizar a leitura, incentivem e difundam a produção literária paranaense”, explica o secretário da Cultura, Paulino Viapiana.

O plano começou a ser elaborado em 2010, em parceria com a Secretaria da Educação, e vai nortear todas as ações voltadas ao livro, leitura e literatura para os próximos anos no Paraná. Entre elas está a integração das 400 bibliotecas públicas municipais até 2014, por meio de um software de gerenciamento de acervo.[...]

Biblioteca Pública de Estrela vai ser transferida

A partir desta segunda-feira, a Biblioteca Pública Municipal, localizada na rua 13 de Maio, em frente a Praça Menna Barreto, estará fechada por tempo indeterminado em virtude da mudança para um novo local, que fica no antigo complexo da Ambev (Polar), na rua Pinheiro Machado.

Banco de Livros da Fiergs doa quatro mil exemplares à Biblioteca Pública Municipal de Nova Petrópolis (RS)

Na última semana, o Banco de Livros integrante da Fundação dos Bancos Sociais da Fiergs doou quatro mil exemplares à Biblioteca Pública Municipal Profª Elsa Hosftätter da Silva. Os livros foram recebidos pela Bibliotecária Susana Carrasco e ajudarão a reconstruir o acervo, que perdeu cerca de dez mil obras no incêndio ocorrido no dia 4 de junho de 2011. Os títulos doados têm foco em literatura brasileira, gaúcha e estrangeira, com obras de auto-ajuda, esotéricos e infantis. Ainda foi entregue uma listagem eletrônica das obras com título, autor e editora, para facilitar o processo de inclusão no acervo.[...]

Autismo em biblioteca na Bahia

A Biblioteca Pública Thales de Azevedo – Costa Azul sediará nesta sexta-feira, dia 12 de agosto, das 8h às 13h, seminário sobre Autismo, realizado pela Associação dos Amigos dos Autistas (AMA). O evento é destinado à família de pessoas que estejam no espectro autista, estudantes e profissionais interessados de áreas afins. Para participar é necessário fazer a doação de um produto de limpeza para a AMA.

Entre os temas do seminário estão: A Importância da família no desenvolvimento social e cognitivo da pessoa Autista, com a psicóloga Thiana Souza Tavares; Intervenção precoce x pedagogia x Inclusão, com a professora Rita Brasil, coordenadora da AMA; Integração Sensorial no Autismo, com a terapeuta ocupacional Cintia Nery; Tratamentos Biomédicos, com a Dr.ª Cheldra Graça de Oliveira e Realização dos exames para os tratamentos Biomédicos no Brasil, com o Diretor do “Autismo Infantil”, Luiz Dias.
[...]

Agência de Notícias - JORNAL FLORIPA - www.jornalfloripa.com.br


A Biblioteca Nacional da Noruega foi uma das primeiras a aderir à ideia. Em 2005, ela anunciou a meta de digitalizar a íntegra de seu acervo; já foram escaneados cerca de 170 mil livros, 250 mil jornais, 610 mil horas de transmissões radiofônicas, 200 mil horas de televisão e 500 mil fotografias. Em 2010, a Biblioteca Nacional da Holanda anunciou a intenção de escanear todos os livros, jornais e periódicos publicados no país a partir de 1470.

Enquanto isso, as bibliotecas dos quase 50 países membros do Conselho Europeu se uniram em um único motor de buscas, o theeuropeanlibrary.org. E a Comissão Europeia patrocina o Europeana, um portal que dá acesso a cópias digitais de obras de arte, música, cinema e livros pertencentes a instituições culturais dos países membros. O portal contém cerca de 15 milhões de artefatos.

A criação de uma biblioteca nacional digital é um desafio maior para os EUA, com suas bibliotecas grandes e díspares. Mas na década de 1990 a Biblioteca do Congresso criou um acervo digital chamado "American Memory" (Memória Americana), que hoje contém 16 milhões de livros, mapas, filmes, manuscritos e peças de música.
EUA ficam para trás na corrida por biblioteca digital
Séculos depois de Benjamin Franklin ter elogiado o papel das bibliotecas públicas na democratização da sociedade americana, os EUA se veem atrasados em relação à Europa e ao Japão em termos da criação de um equivalente moderno: uma biblioteca nacional digital que sirva como repositório eletrônico do patrimônio cultural da nação.
[...]