terça-feira, 20 de setembro de 2011

Diretor do PNLL vê sociedade desvalorizar trabalho dos bibliotecários


"O Secretário-Executivo do PNLL (Plano Nacional do Livro e Leitura), José Castilho Marques Neto, concedeu neste mês uma entrevista exclusiva ao SinBiesp Notícias. Na oportunidade, o também professor da Unesp e Diretor-Presidente da Fundação Editora da Unesp falou sobre o programa empreendido pelo Estado (em âmbito federal, estadual e municipal), os resultados já alcançados, as perspectivas para o futuro e também sobre a biblioteconomia e seus profissionais. Entre as vitórias já obtidas, José Castilho ressaltou a importante união entre os Ministérios da Educação e Cultura em torno do livro e da leitura. "Ambos estão trabalhando em conjunto para o desenvolvimento do PNLL. Desde que foi criado o Ministério da Cultura, há mais de 20 anos, os dois não falavam a respeito. A Cultura trabalhava com a questão da leitura e das bibliotecas de maneira geral, e a Educação enquanto atividades escolares."
O diretor também destacou o fato de, em oito meses de implantação, o PNLL já ter diminuído de 1.300 para 600 os municípios brasileiros sem bibliotecas públicas. Agora, o objetivo é continuar esse trabalho, dar centralidade às bibliotecas e promover a formação e a reciclagem de recursos humanos. "Não adianta você ter livro se não tem recursos humanos, e vice-versa. Esses dois pontos precisam ser atacados em conjunto e precisamos fazer uma revolução no Brasil neste sentido."
José Castilho, inclusive, vê no bibliotecário um papel fundamental para o sucesso do programa. "O PNLL não é deste governo. É da sociedade e pretende ser política de Estado. Se não houver participação dos profissionais do livro e da leitura, o plano terá vida curta."
O Secretário-Executivo falou também sobre a atuação situação dos bibliotecários e admitiu que eles, assim como os professores, não são valorizados como deveriam no Brasil. Para ele, casos como os de prefeituras que abrem concursos públicos oferecendo a bibliotecários salários equiparados a de profissionais sem ensino superior são um reflexo de como a sociedade vê a classe.[...]"

Leia na íntegra: 
http://www.sinbiesp.org.br/index.php/noticias/68-diretor-do-pnll-ve-sociedade-desvalorizar-trabalho-dos-bibliotecarios-

Nenhum comentário:

Postar um comentário